O uso de agrotóxicos tem por objetivo impedir a ação pragas e insetos nas agrícolas produtoras de alimentos. Mas se o agricultor não tiver alguns cuidados durante o uso (ou extrapolar na dose), pode acabar afetando o ambiente e a saúde.

Atualmente, o Brasil é um dos maiores compradores de agrotóxicos do mundo, e as intoxicações só vêm aumentando; tanto entre os trabalhadores – que manipulam e ficam expostos à eles, quanto entre as pessoas que se contaminam pela ingestão dos alimentos, ricos em agrotóxicos.

Os alimentos vegetais são os mais expostos aos agrotóxicos. Mas os de origem animal (como leite, ovos e carnes) podem conter também as substâncias nocivas, pela alimentação, água ou ração animal contaminadas.

A ANVISA é o órgão que fiscaliza o uso de agrotóxicos, e entre suas amostragens analisadas, elencaram os alimentos que foram contaminados com uma frequência maior.

 

Para evitar o consumo de agrotóxicos, a opção são os alimentos orgânicos. Mas, o preço alto e a dificuldade no acesso à eles, podem restringir seu consumo. De qualquer forma, não se esqueça que alimentos orgânicos são apenas livre de agrotóxicos, o que não significa que estão isentos da higienização!

Então, para amenizar os riscos de contaminação aos agrotóxicos, seguem algumas boas dicas

– ao manipular os vegetais, exclua as folhas externas, que ficam mais expostas ao agrotóxico.

– prefira os alimentos da safra, já que (teoricamente) necessitam de uma carga menor de agrotóxicos

– Higienize bem os alimentos (como já falamos aqui ) e, depois, deixe-os de molho em água pura, por 40 minutos.

Obs: o uso de hipoclorito é eficiente contra microorganismos e insetos presentes nas folhas. Não há evidencias que comprovem que o cloro é eficaz contra os agrotóxicos.

Não existem comentários ainda.

Dúvida? Opinião? Sugestão? Deixe um comentário!