Dando continuidade à série que diz tudo o que sua alimentação pode fazer pelos seus filhos (veja aqui: Gestantes, Amamentação, Introdução dos alimentos ), hoje o post é para quando os filhos ainda estão em planejamento. Não são muitas pessoas que sabem, mas hoje já existe muita relação entre o consumo alimentar e a fertilidade masculina e feminina. É isso mesmo, sua alimentação pode fazer muito pelos seus (futuros) filhos, mesmo que você ainda não esteja pensando neles.

Então, veja aqui alguns conselhos e alimentos que não podem faltar se você já está pensando ou pensa em um dia aumentar a família

Frutas e vegetaisfrutas e vegetais

Aqueles que estão preocupados na manutenção da fertilidade devem manter um consumo variado e frequente de frutas e vegetais, garantindo assim um bom aporte de vitaminas e minerais, e um melhor equilíbrio na inflamação natural do organismo.  As verduras verde escuras são especialmente importantes, pois contêm boas doses de vitamina B, antioxidantes e fibras.

 

Sementessementes

Como sementes de linhaça, chia, girassol, abóbora e gergelim, pois são ricas em minerais, especialmente selênio, zinco, cálcio, ferro, fibras, e gorduras boas como ômega 3 na linhaça e na chia.

 

Castanhas

castanhas

Nozes, amêndoas, castanha do Pará, pistache além de serem riquíssimas em gorduras insaturadas, benéficas para a fertilidade, têm muitas fibras, proteínas e antioxidantes que também são essenciais para o equilíbrio do organismo, têm efeito anti-inflamatório e consequentemente melhora da fertilidade.

 

Cereais integrais

cereais integrais

Os cereais integrais e carboidratos de baixo índice glicêmico no geral têm alta concentração de fibras ajuda no controle hormonal e de glicemia, e as concentrações de vitaminas do complexo B, atuam como agentes de fertilidade para homens e mulheres.

 

Azeite e gorduras vegetais

azeite

São anti-inflamatórias e antioxidantes, auxiliam no funcionamento adequado e equilibrado de todos os sistemas do nosso organismo. É importante priorizar as gorduras vegetais às animais e industrializadas quando pensando em saúde reprodutiva.

 

Peixes de água fria

peixe

Por serem proteínas ricas em gorduras boas, ômegas 3 e 9, que são importantes antiinflamatórios. Além disso, é importante garantir um bom aporte de proteínas no consumo alimentar daqueles que se preocupam com a fertilidade.

 

Leguminosas

leguminosas

Principais fontes de proteínas vegetais, riquíssimas em fibras e micronutrientes como ferro, zinco e cobre. É prudente aumentar a frequência e quantidade de consumo deste grupo alimentar, e algumas vezes é também necessário reduzir as proteínas animais.

 

 

Importante evitar:

açúcares e doces

Açúcares e doces no geral, especialmente os industrializados e bebidas doces, como sucos de caixinha e refrigerantes.

lacteos

Pode ser importante observar a frequência e quantidade de consumo, além da qualidade e procedência, dos alimentos lácteos, pois em alguns casos eles podem interferir na fertilidade.

caféCafé e alimentos ricos em cafeína como refrigerantes, chocolates e chás como preto, mate e verde. Quando em excesso, a cafeína pode ser prejudicial à saúde reprodutiva.

bebida alcoolica e cigarro

Bebida alcoólica e tabagismo devem ser evitadas por todos que estão pensando em qualidade e manutenção da fertilidade.

Orientações gerais

É importante manter uma atividade física regular e boa hidratação. Controlar o estresse e evitar poluição sempre que possível é uma medida interessante para manter a boa saúde e funcionamento fisiológico do organismo. Além disso, observar e evitar sempre que possível o consumo e exposição à xenobióticos, que são produtos estranhos à composição original dos alimentos (como agrotóxicos, pesticidas, e bisfenol A).

familia

Como eu gosto de dizer para meus pacientes, o melhor que você pode fazer pelo seu filho é “preparar o ninho” antes mesmo do bebê chegar.

Assinatura Thais C. LaraNutricionista

 

 

 

Não existem comentários ainda.

Dúvida? Opinião? Sugestão? Deixe um comentário!