Hidrolipodistrofia: se define como uma alteração estética na região cutânea superficial, caracterizada por distrofia celular complexa, acompanhada de
alterações do metabolismo hídrico, resultando em uma saturação do tecido conjuntivo. Trata-se da velha conhecida das mulheres, celulite!!

celulite02

Este é um problema que só quem tem sabe o quanto incomoda e, sendo muito mais frequente em mulheres do que em homens, eles juram não notar! Os indesejáveis furinhos podem aparecer em qualquer região do corpo (exceto palmas das mãos e dos pés e couro cabeludo – por que era só o que faltava mesmo!!!) e causam uma sensação de peso maior nos membros inferiores, cãibras e pode até gerar dor local.

E por que aparecem? Não existe uma resposta única, são múltiplos os fatores causadores, que podem aparecer em conjunto ou separados.

Fatores predisponentes – aqueles que não podemos lutar contra: genética, idade, sexo, desequilíbrio hormonal…

Fatores determinantes – aqueles que podemos eliminar: fumo, sedentarismo, constipação intestinal, acúmulo de gordura, disfunção do fígado e/ou rins e claro, maus hábitos alimentares!

Para melhorar o aspecto ou prevenir o aparecimento, o que podemos fazer é tentar controlar os fatores determinantes.

fumoFumo: prejudica a microcirculação do organismo e então reduz a oxigenação dos tecidos – além dos inúmeros outros malefícios que você já sabe. A solução? Pare de fumar!

Sedentarismo: pela redução de massa muscular e aumento de gordura, aumenta a flacidez dos músculos e tendões, de forma que os mecanismos de bombeamento dos membros inferiores inibem o retorno sanguíneo. Assim, fica mais fácil para a água “fugir” dos vasos, aumentando o inchaço local. Para amenizar este ponto, pratique atividade física com frequência!

200564411-001

Constipação intestinal: quando o bolo fecal fica durante mais tempo do que o natural nos intestinos, as colônias de bactérias e fungos indesejáveis crescem com mais facilidade e liberam substâncias tóxicas indesejáveis. O resultado disso é uma autointoxicação, que sobrecarrega o organismo, em especial o sistema linfático, fígado e rins. Com isso, ocorre um acúmulo de água extracelular (que causa o inchaço local). A solução aqui é ter um bom transito intestinal e uma microflora saudável. Para isso, mantenha em sua alimentação um bom aporte de fibras, com o consumo regular de farelos de cereais, grãos integrais (aveia, arroz integral, trigo integral), feijão, lentilhas, frutas e hortaliças in natura. Evite o alto consumo de proteínas, o consumo de cereais refinados ou polidos (pão e arroz brancos), açúcares e doces e alimentos ricos em gorduras, pois assim estaríamos dificultando o processo digestivo e deixando o trânsito intestinal mais lento. Consumir regularmente iogurtes ou leites fermentados ricos em lactobacillus ou bifidum bactérias auxilia a manter a flora intestinal saudável. E água, que além de ser essencial à boa saúde do intestino, age de forma detox, pois trabalha como carreadora de toxinas.

Acúmulo de gordura corporal: toda mulher sabe que a celulite aparecemagra naquele cantinho que tem um tiquiiinho de gordura a mais. Então, para melhorar este fator, vamos queimar a gordura corporal e substituí-la por massa muscular!! Os pães, massas e cereais integrais (como aveia, quinoa e milho)também são uma ótima ferramenta para este processo; são de baixo índice glicêmico (não deixam a glicemia do sangue subir muito rápido) e contêm boa quantidade de fibras, vitaminas e minerais, que podem ser muito úteis quando queremos reduzir a gordura corporal

Dicas nutricionais:

Vocês já sabem que nenhum alimento é milagroso e que nada funciona sozinho.. o que precisamos é de uma alimentação equilibrada, associada a atividade física e hábitos de vida saudáveis.

estilo de vida saudavel

Mas aí vão alguns nutrientes e alimentos importantes que podem ajudar a melhorar o aspecto da celulite:

Flavonóides, vitamina B6, B12 e ácido fólico

Ajudam por melhorar o tônus muscular das veias e artérias. Isso significa deixá-las mais fortes, dificultando o “escape” da água presente nos vasos sanguíneos, e amenizando o inchaço.

Flavonóides: são antioxidantes, antiinflamatórios, e os principais aqui são a saponina (encontrada principalmente na soja) e a rutina (presente na cebola);

Vitamina B6: está presente no levedo de cerveja, gérmen de trigo, carne de porco, vísceras, cereais integrais, feijões, batatas, banana e aveia;

Vitamina B12: é encontradanas carnes, caranguejo, ostras, leite e ovos;

Ácido fólico: é encontrado nos vegetais de folhas verdes, feijões e vagens, brócolis e espinafre.

Fitoestrógenos

são compostos vegetais que agem de forma semelhante à hormônios do nosso organismo. Neste caso, os fitoestrógenos inibem a ação do estrogênio, amenizando o inchaço local. São também antioxidantes, importantes para a prevenção da celulite. A melhor fonte vegetal de fitoestrógeno é a soja.

Silício

é um elemento estrutural dos nossos tecidos, e é regulador do metabolismo e divisão celular. Sendo também importante para a formação de fibras de colágeno, sua presença garante boa renovação celular. É encontrado nos cereais integrais e concentrados de fibras como aveia, cevada, feijão e trigo.

Para reduzir inchaço e/ou retenção de líquidos

Evite ou reduza o consumo de alimentos que promovam a retenção hídrica, aqueles ricos em sódio: alimentos industrializados, enlatados ou artificiais (sucos e sopas em pó, por exemplo), temperos prontos, macarrão instantâneo… E priorize aagua ingestão de alimentos que estimulam a boa circulação e hidratação do organismo, como água de coco, melão, melancia, tomate, alface, linhaça.. e claro, sempre muita água!!!

Quantidades adequadas de cálcio e magnésio também são importantes para a manutenção da circulação. Por isso consuma com frequência leite e derivados, sementes oleaginosas (castanhas, nozes, amêndoas…), peixes e frutos do mar.

Alguns suplementos podem ajudar na melhora/prevenção da celulite. Converse com a sua nutri sobre a possibilidade e a real necessidade de suplementar alguma coisa para você!

Fontes auxiliares:  Schneider AP, Pessoa JSM. Lipodistrofia Ginóide (Celulite), in Schneider AP, Nutrição Estética, Ed Atheneu, 2009;  Ayoub ME. Terapia Nutricional na Lipodistrofia Ginóide. In: Silva SMCS & Mura JDAP. Tratado de Alimentação, Nutrição e Dietoterapia. Ed Roca, 2011.

1 Comentário

Dúvida? Opinião? Sugestão? Deixe um comentário!