É quase mensal a divulgação de um novo super alimento pela mídia, com super propriedades e super benefícios para a saúde; já foi salmão, linhaça, ração humana e mais recentemente goji berry e chia. Eu me sinto um pouco incomodada em atribuir estes super efeitos aos alimentos, pois acredito muito que cada alimento tem funções e efeitos únicos no nosso organismo, e nenhum deles é melhor do que o outro – até porque, todos eles precisam estar inseridos em um contexto de alimentação saudável e variada. Na minha opinião, todo alimento é funcional no organismo.

Mas a parte boa desta super divulgação em cima de alguns alimentos, é que de repente eles se tornam mais populares e acessíveis do que eram quando poucos sabiam da sua existência. E por isso, o destaque de hoje é minha queridinha semente de Chia.

chia
(Imagem da internet)

A chia é uma planta da família da sálvia e do linho, e o que consumimos são suas sementes. Apesar de ser um alimento bastante antigo, há pouco tempo as sementes de chia ganharam espaço no mercado com promessas de perda de peso e redução da absorção de gordura. Será?

#valor nutricional

As sementes de chia são fontes de proteínas, fibras, ômegas 3 e 6 (gorduras boas!), vitaminas do complexo B. Dentre os minerais, 2 colheres de sopa de chia garantem aproximadamente 30% da necessidade diária de magnésio e 15% de cálcio. Outros minerais como fósforo, zinco, ferro, potássio e cobre estão também em quantidades bastante expressivas nas sementes de Chia.

O perfil de proteínas vegetais da Chia a torna uma ótima opção para vegetarianos.

#benefícios do consumo

1. anti-inflamatória:

por conta das gorduras boas, especialmente o ômega 3. Estresse, maus hábitos alimentares e excesso de peso são fatores que provocam a inflamação no nosso organismo, e tentar minimizar os danos com alimentos e/ou nutrientes anti-inflamatórios pode ser bastante interessante para a manutenção da saúde. Além disso, sintomas como celulite, acne e retenção hídrica também podem ser minimizados com a redução da inflamação.

Para mais informações sobre ômegas e outros alimentos fonte: aqui, aqui e aqui

2. power raciocínio:

o ômega 3 presente na chia também é importante para a saúde cerebral. Estas gorduras fazem parte da constituição das células nervosas, e o consumo regular pode auxiliar na memória, concentração e raciocínio. Tem mais sobre isto também neste post: Turbinando os estudos, um cardápio funcional

3. antioxidante:

radicais livres em excesso aceleram o envelhecimento das células e a manifestação de algumas doenças. Tem mais detalhes sobre a ação dos antioxidantes aquiaqui, dá uma olhadinha!

4. fibras

de ótima qualidade e em grandes quantidades. Podem ser bastante úteis para ajudar no controle da glicemia (essencial para diabéticos e pré diabéticos) e auxiliar na perda ou manutenção do peso. Isso porque, quando entra em contato com líquidos no estômago, a semente de chia forma um gel de difícil digestão, então é capaz de aumentar a saciedade gerada pelas refeições. Além disso, o bom aporte de fibras pode também colaborar para o bom funcionamento do intestino

5. controle do colesterol:

justamente por conta de todos os efeitos benéficos acima citados: gorduras boas, fibras e efeito antioxidante.

chia 2
(Imagem da internet)

 

6. recuperação muscular:

a chia pode ajudar na recuperação muscular de atletas ou praticantes de atividade física, justamente por ser um alimento rico em proteínas, ômega 3 e muitos minerais.

7. pele e cabelos: 

além da presença de antioxidantes, as vitaminas A e B2 da Chia também podem ser importante para a manutenção de pele e cabelos bonitos, auxílio no controle da acne e prevenção do ressecamento da pele, unhas e cabelos.  Para mais informações sobre como sua alimentação pode auxiliar na aparência da pele, veja este post.

8. super sistema imune:

Neste post há mais detalhes sobre quais são os nutrientes mais importantes para fortalecer o sistema imune, mas a composição de selênio, zinco, fósforo, cálcio, sódio, manganês e potássio da Chia dão um super reforço às nossas defesas.

#formas de consumo

iogurte com chia
(Imagem da internet)

As sementes inteiras são praticamente sem sabor e podem ser adicionadas à qualquer tipo de alimento: frutas, iogurtes, sucos, sopas, saladas.. Ou ainda em receitas de tortas, bolos, panquecas, molhos. Há ainda a opção em farinha, que são as sementes moídas/trituradas. Tem sabor mais acentuado por conta do ômega 3 que fica mais exposto, mas pode também ser uma boa opção de consumo.

No entanto, não esqueça: para conseguir os bons efeitos que as sementes de chia podem proporcionar para seu organismo, é preciso que sua alimentação seja saudável e balanceada, composta também por muitos outros alimentos saudáveis! 

Não existem comentários ainda.

Dúvida? Opinião? Sugestão? Deixe um comentário!