Depois de muito tempo sem escrever, aqui estou eu de volta! Esses dias postei no Instagram (@nutrirbem.thais) a foto de um pão integral caseiro e algumas pessoas ficaram com algumas dúvidas em relação a ele e a pães integrais industrializados.

Para fazer esse pão eu usei uma daquelas panificadoras. Vocês conhecem? Elas são muito práticas e permitem que os pães que consumimos sejam mais naturais, sem os tantos aditivos alimentares que encontramos na maioria dos pães do mercado. Dá para inventar um monte de receitas (e também seguir as várias que vêm no livrinho junto com a máquina). Eu tenho a minha há pouco tempo e ainda estou descobrindo as várias opções que ela oferece. Mas já estou amando poder ter sempre um pão fresquinho em casa e criar vários tipos diferentes. Mais pra frente faço um post com alguns dos tipos de pães que já fiz.

pão integral caseiro
Meu pão integral caseiro

MAS isso não significa que os pães sempre têm que ser caseiros, e que nunca mais devemos consumir os pães do mercado. A indústria de alimentos existe para ajudar a gente, mas é muito importante saber interpretar os produtos para escolhermos, com consciência, quais alimentos industrializados vamos usar. Então, montei um roteirinho simples e prático para ajudar na escolha dos pães integrais do mercado.

1º passo: lista de ingredientes.

Segundo a legislação brasileira, a lista de ingredientes dos alimentos processados deve ser montada em ordem decrescente. Ou seja, o primeiro ingrediente deve ser aquele de maior volume na receita do produto. Até pouco tempo era comum ver pães de forma vendidos sob o rótulo de integrais, porém tendo a farinha de trigo integral (ou sementes, por exemplo) no fim de sua lista de ingredientes (portanto, em pouquíssima quantidade). Mas graças à maior conscientização da população e à crescente procura por produtos integrais, esse cenário já mudou bastante. Muitas indústrias refizeram suas receitas e formulações, o que eu pude constatar na minha última pesquisa. Analisando os pães integrais disponíveis no mercado, não encontrei nenhum que tivesse mais farinha branca do que integral na lista de ingredientes. Um avanço enorme!

Ainda assim, quando falamos de pão integral, acho importante que não apenas o primeiro ingrediente seja a farinha integral, mas também que o pão não tenha (ou tenha muito pouca) farinha branca. Isso ainda não é fácil de encontrar. Mesmo marcas que têm uma linha extensa de pães integrais não oferecem nenhuma opção totalmente livre de farinha refinada. Apesar de poucas, há algumas opções de pães 100% integrais e essa é sem dúvida a melhor escolha.

É também vantajoso buscar pães que, além da farinha integral, tenham outras fontes de fibra, que incrementam o valor nutricional – e o sabor! Estas outras fontes de fibras podem ser cereais, como aveia, centeio, quinoa e/ou sementes (linhaça, chia, gergelim, girassol).

2º passo: aditivos alimentares

Emulsificantes, conservadores, edulcorantes, melhoradores de farinha, acidulantes… São ingredientes (aditivos) que não colocaríamos em um pão feito em casa. Então quando for buscar por um industrializado, a regra é: quanto menos aditivos alimentares, melhor. Se possível, nenhum.

3º passo: selo

A Whole Grains Council é uma organização internacional que criou selos que identificam produtos integrais. São 3 tipos de selos:

legenda
Em ordem: selo 100%: para produtos feitos com 100% de cereais integrais; selo 50% ou mais: para produtos que têm ao menos 50% de cereais integrais; selo básico: o produto possui boa quantidade de cereais integrais, mas menos de 50%. (Imagem de: http://wholegrainscouncil.org/whole-grain-stamp)

 

Algumas marcas brasileiras têm este selo, é só procurar no verso da embalagem para se certificar de sua presença e tipo.

Enfim, o que eu acho importante é usar a indústria de alimentos ao nosso favor. Claro que o ideal é preparar o máximo de alimentos que pudermos em casa. Mas a realidade mostra que nem sempre isso é possível, então é essencial saber escolher a opção mais recomendada para você dentre as tantas disponíveis no mercado.

Assinatura Thais C. LaraNutricionista

2 Comentários

  • Laiane

    Que maravilha de assunto. Adorei tudo que li. Parabéns Doutora 😊

    • Thais Lara

      Obrigada, Laiane! 🙂

Dúvida? Opinião? Sugestão? Deixe um comentário!