No último final de semana, postei no insta (@blognutrirbem) uma foto do meu mais novo hobby: minha composteira!

composteira_edit1

Compostagem

Por definição, “compostagem é o conjunto de técnicas aplicadas para estimular a decomposição de resíduos orgânicos por organismos heterótrofos aeróbios, a fim de se obter, de forma rápida, um material rico em substâncias húmicas, nutrientes e minerais”. Ou seja, é ter uma pequena criação de minhocas, e alimentá-las com cascas de frutas, sobras de verduras e legumes etc, para que elas produzam adubo para suas plantinhas! Não é o máximo?!

Projeto Composta SP

É um projeto da prefeitura de São Paulo, que tem por objetivo conscientizar e incentivar a população a usar seus resíduos orgânicos e fazer a compostagem doméstica. Dentre os inscritos, 2 mil famílias foram selecionadas a participar voluntariamente do projeto, e receberam um kit de compostagem e plantio. Um dos objetivos do projeto é colher informações sobre os hábitos de compostagem das famílias, para no futuro, ajudar a prefeitura a planejar ações e políticas públicas para introduzir a compostagem doméstica na gestão de resíduos sólidos da Cidade. Isso porque, com a compostagem pode reciclar cerca de 1 a 2kg de resíduos orgânicos por dia, e assim reduzir pela metade o volume de resíduo gerado por família!

Imaginem se esta ação for combinada com a reciclagem! O volume de lixo destinado aos aterros pode ser reduzido em até 25%.

A minha composteira

Iniciamos a compostagem no sábado, que foi quando eu recebi o kit. São 3 caixas plásticas, que devem ficar empilhadas.

composteira_edit24

Na primeira, tem um pouco de terra e as minhocas, e é nesta caixa que devemos colocar os resíduos orgânicos. A cada vez que alimentamos as minhocas, devemos colocar por cima um pouco de folhas secas ou serragem, para regular a umidade e produção de gases resultantes da decomposição. Na segunda caixa, tem também um pouco de terra, mas a princípio sem minhocas. As caixas são furadas, então as minhocas podem migrar de uma para as outras. E na ultima caixa, escorrerá um líquido (também resultante da decomposição orgânica) – por isso a torneirinha. Esta água já estará rica em vitaminas e minerais e pode ser usada para regar plantas. O cálculo é que, mais ou menos daqui dois meses, eu já consiga usar o adubo produzido pelas minhas minhoquinhas na minha horta orgânica e nas outras plantas na minha casa!

Estes kits foram distribuídos de forma gratuita pela prefeitura para as famílias selecionadas para o Composta SP, mas eu soube que há lugares que vendem, e até que é possível fazer sua própria composteira em casa.

Não existem comentários ainda.

Dúvida? Opinião? Sugestão? Deixe um comentário!