Sair da rotina é sempre bom, voltar à ela nem sempre é fácil… mas é preciso! E cá estou eu, de volta das minhas mini-férias e, finalmente, de volta às atividades 🙂

Estou pensando neste post desde meus primeiros dias na França, quando inevitavelmente comecei a olhar de forma crítica os hábitos alimentares franceses. Apesar da manteiga ser praticamente a base da culinária francesa, é admirável ver o quanto eles se preocupam em se alimentar de forma saudável. Todos os restaurantes oferecem legumes e/ou saladas, e mesmo os fast foods têm esta opção como acompanhamento.

habitos alimentares 1
Algumas das minhas refeições

Foi também bem fácil encontrar alimentos industrializados de boa qualidade: sucos sem adição de açúcar, barrinhas de cereais compostas 100% de frutas e sementes oleaginosas, refeições prontas sem nada de conservantes ou sódio, granolas riquíssimas em fibras, e em todos os mercados uma grande área reservada para oferecer produtos orgânicos.

habitos alimentares 2
Suco natural puro, sem açúcar; e snack de maçã sem açúcar, conservantes e adoçantes

Fora isso, me chamaram bastante a atenção as propagandas de alimentos na TV. Notei que junto com a propaganda dos alimentos, aparecia um alerta sobre alimentação saudável ou sobre os malefícios do consumo excessivo daquele produto para a saúde.

Fui pesquisar, e descobri que trata-se de um programa do governo chamado Manger Bouger (na tradução Comer Movimentar) e é uma medida de saúde pública, que tem como objetivo educar o público e fornecer orientações nutricionais e assim, contribuir para a prevenção de doenças associadas ao consumo alimentar inadequado. Não é demais?! Então, por meio deste programa, desde 2007 existe uma lei francesa que obriga que propagandas de alimentos e bebidas que tiverem adição de açúcar, sal, adoçantes ou sejam alimentos processados, introduzam em seu anúncio alertas de saúde e alimentação saudável. Mas eles fazem questão de alertar que a presença da mensagem na propaganda não significa que o produto anunciado seja bom ou ruim. Por outro lado, a divulgação de produtos como chás, café, sucos naturais, leite, frutas, legumes, ovos, ervas e especiarias, carnes e enlatados que não tenham adição de nada exceto água, são dispensados do alerta. Legal, não?

governo frances
Mensagem do Manger Bouger: “Ao menos 5 frutas e legumes por dia”

E já tiveram resultados positivos! 1 ano depois da aplicação desta nova medida, uma pesquisa mostrou que 87% da população da França recebia de forma positiva as mensagens inseridas na publicidade, e que 71% deles já tinham memorizado as mensagens poucos meses após a introdução. E claro, a maioria da população concorda que esta é uma boa maneira de aumentar a conscientização sobre a importância da alimentação equilibrada.

Por fim, sendo eu uma nutricionista viciada em alimentos, não pude deixar de visitar inúmeras vezes mercados municipais, sacolões, feiras de rua etc. Me encanta ver a imensa variedade que podemos ter dos mesmos alimentos que já estamos habituados….

mercado livre
Da esquerda para a direita: 1) pimentões, 2) cenoura branca e laranja, 3)laranja e maçã verde 4) couve flor roxa e laranja 5) vários tipos de batata 6) vários tipos de abóbora 7) ervas variadas 8) groselha 9) outras abóboras #tanaepoca 10) vários tipos de repolho 11) cogumelos secos 12) morangos branco e vermelho

 Ainda tenho muuuuito o que falar sobre esta experiência na França…

Em breve, novos posts 🙂

1 Comentário

Dúvida? Opinião? Sugestão? Deixe um comentário!