O assunto de hoje veio de um pedido no instagram (@nutrirbem.thais): prós e contras dietas restritivas. Bom, quem me conhece e me acompanha aqui sabe que eu sou do time que não conta calorias, não acredita no “nunca mais vou comer”, e considera lados emocionais, sociais e comportamentais da alimentação. Ou seja, não acredita em radicalismos e terrorismo nutricional, por tanto, não concorda com dietas restritivas. Mas esse é um assunto que sempre vem à tona no consultório ou entre amigos, então eu acho importante falar sobre e esclarecer estes pontos sempre que necessário. Restrição e compulsão Dietas restritivas são aquelas que excluem totalmente algum tipo de alimento ou grupo alimentar, normalmente em prol a perda de peso, preferencialmente rápida. Já vi dietas que excluem todas as formas de carboidratos (massas, pães, raízes, cereais, frutas e até alguns legumes), já vi outras que excluem todos os tipos de farinha (de trigo branca ...

Continuar lendo...

Muitas das pessoas que passaram em consulta comigo neste ano me ouviram falar no livro da nutricionista Sophie Deram, O Peso das Dietas. Eu li no início de 2015, e desde então está entre meus planos escrever um post sobre ele. O livro explora e sustenta muitos motivos para não seguirmos (ou como nutricionistas, prescrevermos) nenhum tipo de dieta ou restrições alimentares severas, e sim voltarmos a nos alimentar com prazer e sem culpa. Em um evento de discussão do livro “O Peso das Dietas” que participei com a Sophie Deram, em março de 2015. Esta imagem foi postada no instagram @blognutrirbem Eu já conhecia a Sophie e passei a admirá-la ainda mais depois que li o livro. Concordo bastante com seu posicionamento, e muitas das minhas condutas são baseadas nesta mesma linha: contra restrições alimentares severas e terrorismo nutricional e a favor do prazer em comer, da reeducação alimentar e ...

Continuar lendo...

2015 já começou e essa época é marcada pelas pessoas super motivadas a adotar as resoluções de ano novo às quais se propuseram. Acho ótimo podermos usar esta motivação para transformar essas resoluções em novos hábitos saudáveis para o ano que vem por aí. Quem passou em consulta comigo nos últimos 2 meses provavelmente me ouviu falar sobre um livro que estava lendo, "O Poder do Hábito”, do Charles Duhigg. O Poder do Hábito, de Charles Duhigg - Editora Objetiva Eu gostei muito do livro, indiquei para várias pessoas, e me fez pensar bastante em o quanto os hábitos são importantes no nosso dia a dia. "Os hábitos surgem porque o cérebro está sempre procurando maneiras de poupar esforços. Os hábitos permitem que nossas mentes desacelerem com mais frequência, e nos permitem parar de pensar constantemente em comportamentos básicos, como andar e escolher o que comer" - trecho do livro Isso significa que os ...

Continuar lendo...