Até pouco tempo atrás, o marco de início da introdução alimentar, aos 4 ou 6 meses do bebê, era a inserção do suco (normalmente de laranja lima), no intervalo da manhã. Era essa a orientação geral, pois os sucos são boas fontes de vitamina e podem complementar a hidratação do bebê. Além disso, a introdução do suco costumava ser vista como uma boa maneira de incluir outro líquido além do leite na rotina alimentar do bebê. Imagem da internet No entanto, em junho de 2017, a Academia Americana de Pediatria (AAP) fez uma publicação mudando suas diretrizes, e agora orienta que sucos não devem ser oferecidos antes dos 12 meses do bebê. Isso porque os sucos – mesmo quando naturais, e sem açúcares adicionados – concentram doses de frutose (açúcares naturais da fruta) e poucas fibras. A ausência de fibras faz com que a frutose seja absorvida muito rapidamente, o que ...

Continuar lendo...

A alimentação tem grande influência tanto no aparecimento quanto na prevenção da cárie. Como todos sabem, o açúcar é um grande vilão quando o assunto é a cárie, especialmente quando consumido de forma isolada e em alta frequência em um mesmo dia. Portanto, também como forma preventiva à cárie, ainda que seja mais comum em crianças do que em adultos, a rotina alimentar de todos deve ter frequência limitada de doces. Além das tradicionais guloseimas – bala, chocolate, bolo, brigadeiro – existem outros alimentos que escondem quantidades excessivas de açúcar, aos quais é preciso prestar muita atenção. Pensando nisso, o ideal  seria substituir as versões industrializadas por versões naturais e caseiras, com teores controlados de açúcar, quando necessário. Por exemplo: Uma boa fonte de consulta de receitas caseiras para substituir produtos industrializados é o site As Delícias do Dudu, que gosto muito e recomendo, de olhos fechados! Do outro lado da moeda, a alimentação ...

Continuar lendo...

Uma das formas mais interessantes de garantir uma boa alimentação e variedade de nutrientes é prestando atenção ao colorido do prato todos os dias. Parece até uma regra boba, uma espécie de brincadeira usada para estimular as crianças a manter uma alimentação variada. Mas a verdade é que um prato colorido é, de fato, muito mais saudável do que uma refeição monocromática. O que dá cor ao prato? Os responsáveis por dar cor aos alimentos são compostos bioativos. Compostos bioativos são substâncias presentes em frutas e vegetais e que trabalham em favor da nossa saúde e bom funcionamento do organismo como um todo. Alguns compostos bioativos conhecidos são isoflavonas, carotenoides, resveratrol, catequinas, e cada um deles promove um benefício específico à saúde. Ou seja, a cor dos alimentos é fator importante na alimentação e para garantir uma boa variedade de nutrientes e os mais diversos benefícios à saúde, é preciso investir em ...

Continuar lendo...

Depois de muito tempo sem escrever, aqui estou eu de volta! Esses dias postei no Instagram (@nutrirbem.thais) a foto de um pão integral caseiro e algumas pessoas ficaram com algumas dúvidas em relação a ele e a pães integrais industrializados. Para fazer esse pão eu usei uma daquelas panificadoras. Vocês conhecem? Elas são muito práticas e permitem que os pães que consumimos sejam mais naturais, sem os tantos aditivos alimentares que encontramos na maioria dos pães do mercado. Dá para inventar um monte de receitas (e também seguir as várias que vêm no livrinho junto com a máquina). Eu tenho a minha há pouco tempo e ainda estou descobrindo as várias opções que ela oferece. Mas já estou amando poder ter sempre um pão fresquinho em casa e criar vários tipos diferentes. Mais pra frente faço um post com alguns dos tipos de pães que já fiz. Meu pão integral caseiro MAS ...

Continuar lendo...

Dando continuidade à série que diz tudo o que sua alimentação pode fazer pelos seus filhos (veja aqui: Gestantes, Amamentação, Introdução dos alimentos ), hoje o post é para quando os filhos ainda estão em planejamento. Não são muitas pessoas que sabem, mas hoje já existe muita relação entre o consumo alimentar e a fertilidade masculina e feminina. É isso mesmo, sua alimentação pode fazer muito pelos seus (futuros) filhos, mesmo que você ainda não esteja pensando neles. Então, veja aqui alguns conselhos e alimentos que não podem faltar se você já está pensando ou pensa em um dia aumentar a família Frutas e vegetais Aqueles que estão preocupados na manutenção da fertilidade devem manter um consumo variado e frequente de frutas e vegetais, garantindo assim um bom aporte de vitaminas e minerais, e um melhor equilíbrio na inflamação natural do organismo.  As verduras verde escuras são especialmente importantes, pois contêm boas doses de vitamina ...

Continuar lendo...

Continuando a série “o que a alimentação pode fazer pelo seu filho”, o terceiro post é sobre a introdução dos alimentos. Passada a gestação (veja aqui o post sobre esta fase) e o momento de amamentação exclusiva (veja aqui o post), chegou a hora do seu bebê começar a conhecer o mundo dos alimentos. Nesta momento, já não é mais exatamente sua alimentação influenciando a vida do seu filho, e sim, quais alimentos ele vai conhecer, a forma que ele vai conhecê-los e como vai construir, com sua ajuda, seu comportamento e relação com a comida e com as refeições. Observe que não é só uma questão de qualidade e quantidade, mas também o tipo de experiência é importante aqui.  Eu costumo dizer que esta é a terceira grande chance (a última, de alto impacto!) que os pais têm em realmente mudar a vida e preferências alimentares de seu filho, para o resto da vida, pela alimentação. Então ...

Continuar lendo...

Se tem uma coisa que eu falo e repito quase que diariamente no consultório é a respeito da substituição dos temperos prontos por opções naturais, como ervas finas frescas e secas. Eu já falei um pouco sobre esta substituição quando dei opções para substituir os molhos de salada industrializados por caseiros, neste post (Guia Nutrir Bem para uma salada saudável). Mas o problema dos temperos prontos, desde caldos em cubos ou pós, ou até mesmo em pastas, já não é novidade: muita gordura, sódio, e glutamato monossódico – tem mais sobre este assunto aqui também (Post: Glutamato monossódico: o que você nunca soube sobre ele...). E, já que com frequência as pessoas ficam sem saber como usar as opções naturais, listei algumas das ervas que são fáceis de encontrar por aí e que dão, literalmente, um caldo de sabor nas versões industrializadas. Aqui são só alguns exemplos de algumas ervas ...

Continuar lendo...

Muitas das pessoas que passaram em consulta comigo neste ano me ouviram falar no livro da nutricionista Sophie Deram, O Peso das Dietas. Eu li no início de 2015, e desde então está entre meus planos escrever um post sobre ele. O livro explora e sustenta muitos motivos para não seguirmos (ou como nutricionistas, prescrevermos) nenhum tipo de dieta ou restrições alimentares severas, e sim voltarmos a nos alimentar com prazer e sem culpa. Em um evento de discussão do livro “O Peso das Dietas” que participei com a Sophie Deram, em março de 2015. Esta imagem foi postada no instagram @blognutrirbem Eu já conhecia a Sophie e passei a admirá-la ainda mais depois que li o livro. Concordo bastante com seu posicionamento, e muitas das minhas condutas são baseadas nesta mesma linha: contra restrições alimentares severas e terrorismo nutricional e a favor do prazer em comer, da reeducação alimentar e ...

Continuar lendo...

"Vou começar a fazer atividade física, o que comer antes e depois do treino?" Esta é uma pergunta recorrente nos emails que recebo dos leitores do blog, dos pacientes em consultório, e até entre amigos. E como quase tudo no mundo da nutrição, a resposta é: Depende!  Depende do seu peso e objetivo com a atividade física; Depende do tipo de atividade física que está sendo feita; Depende da duração e intensidade da atividade física; Depende das suas refeições anteriores e da programação das próximas; Depende do que você gosta de comer, como está sua digestão e absorção; Depende do seu estado geral de saúde.... Mas vou tentar resumir: Via de regra, é importante pensar que para as contrações musculares provocadas por qualquer tipo de atividade física, é necessário fornecer energia para o músculo. Então para as refeições imediatamente antes da atividade física, carboidratos de rápida absorção são sempre bem vindos: pães, torradas, geleia, tapioca, frutas, sucos, frutas secas, mel... A ...

Continuar lendo...

Recebi recentemente duas perguntas muito parecidas de leitores do blog, e sendo questionamentos comuns, achei pertinente transformar a resposta em um post: Leitor 01:  "Thais, gostaria de saber sua posição e análise sobre os substitutos parciais de refeições e os complementos nutricionais da Herbalife. E se o uso desses produtos aliados a uma alimentação saudável e atividades físicas pode ser feita com segurança e saúde por longos períodos." Leitor 02: "Sempre quis saber, mas nunca tive para quem perguntar: vale a pena usar shakes para emagrecer?" Na minha opinião, não. Shakes ou outros substitutos integrais ou parciais de refeições (chás, sopas ou cápsulas) não são indicados e não valem a pena. E eu tenho vários motivos para isto: #1 Ninguém vive de shake para sempre   Shakes para emagrecer podem até ser sedutores, pois têm uma proposta direta e aparentemente prática. Mas o fato é, ninguém toma shake para o resto da vida! E isso quer dizer que em ...

Continuar lendo...