Cozinha prática

Tudo o que você pode congelar – parte 1

Uma coisa que eu sempre falo é que organização e planejamento são duas das grandes (se não as principais) chaves da alimentação saudável. Saber como vai decorrer sua semana, o que você precisa fazer e o que já tem pronto para as próximas refeições é essencial para não se perder e não acabar sem ter o que comer, ou por jogar comida no lixo. E uma das formas que acho mais simples para colocar tudo isso em prática é o congelamento.

Ao longo de 2018 eu pude testemunhar no consultório mudanças radicais na rotina alimentar de alguns pacientes (estou pensando em 3 em especial) quando descobriram que muitas coisas poderiam ser congeladas. E por isso resolvi contar aqui tudo o que eu costumo ter congelado no meu freezer e que sinto que são verdadeiras mãos na roda no meio da rotina corrida.

Resolvi separar este post em 2 para poder falar em detalhes sobre tudo o que você pode congelar, e vou começar falando sobre os salva vidas de dia a dia que você pode ter no seu freezer.

Carne, peixe e frango

congelar
Bifes crus, congelados individualmente

É sempre uma ótima solução congelar as carnes no tamanho das porções que provavelmente serão consumidas depois. Quando eu compro peças inteiras (ex filé mignon), já fatio em bifes e congelo separados, para poder descongelar quantos forem necessários. Faço o mesmo com filés de frango e peixe.

Também costumo congelar carnes já cozidas, como carne de panela, frango desfiado e carne moída. Estes eu costumo congelar em porções individuais, porque normalmente uso em dias de emergência, e podem ser coringas para qualquer preparação rápida. Então eu faço pequenos pacotinhos de aproximadamente 3 colheres de sopa em potinhos de vidro ou saquinhos, para poder descongelar somente o que vou usar na hora.

Legumes

Praticamente todos os legumes podem ser congelados. Batata, tomate e chuchu (por conterem muita água) ficam com uma textura estranha quando descongelam, mas se você for usar para fazer uma sopa ou molho, tudo bem!

crus

Para congelar os legumes crus, é legal antes fazer a técnica de branqueamento, que preserva a textura dos alimentos depois de descongelados. Para branquear, jogue os legumes já higienizados e picados em água fervente, deixe por 3 minutos, e em seguida coloque-os em um recipiente com água fria e gelo, para parar o cozimento. Depois disso, já podem ser congelados.

cozidos

Confesso que eu congelo mais legumes cozidos do que crus, normalmente quando sobra de alguma refeição e sei que não iremos consumir em seguida.

Sopas

sopa congelada
Sopa de legumes congelada

Grandes salvadoras dos dias corridos. Sempre que vou fazer sopa me programo para cozinhar um pouco a mais e poder deixar um pouco congelada.

Eu amo descongelar sopa nos dias frios que aparecem do nada no meio de uma semana quente

 

Feijão

feijão congelado
Feijão congelado

Outra carta na manga que é sempre bom ter, e que eu também me programo para fazer um pouco a mais para poder congelar. Vi uma vez a Rita Lobo falar de fazer o feijão sem tempero nenhum para temperar depois que descongela porque, segundo ela, dá mais cara de fresquinho. Nunca tentei, mas acho que pode ser uma ótima ideia.

Ervas e temperos

ervas congeladas
Folhas de alho poró, salsinha e cebolinha picadas, congeladas

eu amo e sinto muita falta quando não tenho. No geral, eu compro os maços frescos na feira, e o segredo é higienizar logo que chego em casa. Sempre deixo as folhas secando um pouco em um pano de prato limpo ou papel toalha, porque folhas molhadas queimam quando são congeladas. Depois pico e guardo em potinhos no freezer.

É sempre bom colocar uma etiqueta com o nome para identificar facilmente quando estão congeladas. No geral, congelo salsinha, cebolinha, alho poró e dill, mas a maioria pode ser congelada (exceto manjericão e hortelã que queimam muito e não ficam bons quando congelados). Os talos (e as folhas do alho poró) também podem ser congelados para usar para fazer uma sopa ou caldo de legumes.

 

 

Estes são os alimentos e preparações que eu sempre agradeço por ter congelado antes, pois realmente ajudam a manter a alimentação caseira e saudável, mesmo nos dias mais corridos. Eu adotei pra mim o lema que “quem congela sempre tem”, então na minha casa, se está bobeando na geladeira, logo eu coloco no freezer, pois tenho certeza que pode ser útil.

Na parte 2 deste post, vou falar sobre aqueles alimentos e preparações que precisam de um pouco mais de planejamento, e que ajudam a variar a alimentação. Espero que te ajude!